Resenha: Ranger - Ruínas de Gorlan, de John Flanagan


Título: Ruínas de Gorlan - Livro 1
Autora: John Flanagan
Série: Rangers - Ordem dos Arqueiros 
Páginas: 239
Skoob: Adicione
Editora: Fundamento
SinopseDurante a vida inteira, o pequeno e frágil Will sonhou em ser um forte e bravo guerreiro, como o pai, que ele nunca conheceu. Por isso, ficou arrasado quando não conseguiu entrar para a Escola de Guerra. A partir daí, sua vida tomou um rumo inesperado: ele se tornou o aprendiz de Halt, o misterioso arqueiro, que muitos acreditam ter habilidades que só podem ser resultado de alguma feitiçaria. Relutante, Will aprendeu a usar as armas secretas dos arqueiros: o arco, a flecha, uma capa manchada e... um pequeno pônei muito teimoso. Podem não ser a espada e o cavalo que ele desejava, mas foi com eles que Will e Halt partiram em uma perigosa missão: impedir o assassinato do rei. Essa será uma viagem de descobertas e aventuras fantásticas, na qual Will aprenderá que as armas dos arqueiros são muito mais valiosas do que ele imaginava.

RESENHA
Caro leitor, se busca um livro leve e de leitura fácil a Ordem dos Arqueiros é ideal! O cenário é medieval, porém, com detalhes simples e fácil de se entender, sendo até uma leitura rápida e prazerosa.

A história começa 15 anos após uma Guerra, onde o vilão que fora banido, está com forças reunidas e pretende voltar e atacar com tudo desta vez. 

Somos apresentados ao protagonista Will, um jovem pequeno que vive no castelo junto com outros "protegidos" (crianças que foram acolhidas e criadas pelo Barão Arald), e aos 15 anos de idade, Will precisa ir para alguma área do Reino de Araluen, onde se tornaria um aprendiz de ofício, que varia desde a cozinha do reino ao exército de guerreiros. Obviamente, Will cresceu com a imagem de seu pai sendo um grande guerreiro, pois, quando fora abandonado no castelo, deixaram um bilhete dizendo que seu pai foi um herói. Mas, como um jovem tão pequeno e frágil poderia se tornar um guerreiro?

Simplesmente não poderia! A escolha não depende somente do "protegido", e sim, dos mestres, e quando o mestre dos Guerreiros vê Will, logo o rejeita. O problema de ser rejeitado por um mestre era que se, nenhum dos outros quisesse, o "protegido" teria que trabalhar no campo de plantações.

Will vê suas esperanças de seguir os passos do pai ir pelo ralo quando nenhum mestre o aceita, mas a aparição do arqueiro Halt acaba mudando seu futuro e reescrevendo seu passado.

Halt é considerado um herói por ter feito atos grandiosos na guerra que ocorreu há 15 anos atrás, se tornando assim, um dos meus personagens favoritos. Seu jeito arrogante e nada amigável faz o personagem ser mais querido, e quando vocês lerem, vão entender bem está ironia da vida.

Will é persistente e não desiste fácil, no livro conseguimos acompanhar todo seu amadurecimento e evolução como aprendiz de arqueiro, e eu não vi nada que me cativasse. Não entrou na minha lista de protagonistas favoritos. Agora, Horace, amigo de Will, que conseguiu entrar e se tornar um aprendiz de Guerreiro, é maravilhoso! Apesar de ter uma relação de amor e ódio com este personagem, seu amadurecimento e sua honra é cativante!

Enfim, o livro é muito bom, em termos de ser leve e prazeroso de ler. Nada muito demorado ou que contenha um vocabulário mais amplo. A única coisa negativa no livro é que o autor não foi ousado em utilizar novas formas a sua imaginação ao cenário e personagens, o tema medieval é como conhecemos sem muita coisa nova ou diferente. Para alguns, pode até ser algo positivo, pois o leitor acaba se habituando ao contexto rapidamente.

BEIJOS DE LUZ! ;*







Compartilhe:

0 comentários